sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Cromoterapia e Bioenergia

Nosso corpo físico é constituído por células e substâncias que, agindo em conjunto, geram um organismo vivo capaz de realizar um incontável número de tarefas. 

Porém, ele também é constituído de um Campo Eletromagnético Sutil, conforme os estudos de Gustav Stromberg, um astrônomo do Observatório de Monte Wilson e biólogo do Instituto Carnegie de Washington, que em 1936 apresentou em seu livro “A Alma do Universo” teses bem elaboradas de acordo com as quais a estrutura e o desenvolvimento dos seres vivos estariam ligados a um determinado “sistema de ondas imateriais”, que ele chamou de “campo vivo”. Este campo teria a capacidade de formar agregados de moléculas extremamente complexos e transformá-los em matéria viva.

Dentro do conceito atual sobre o campo eletromagnético do corpo humano, agrega-se um fator importante, que delineia os processos inteligentes, que é a Mente Extrafísica. 

Dizemos extrafísica para não confundir com a ação normal do cérebro, com suas capacidades normais de memória e associativa. Quando dizemos mente, queremos exprimir aquilo que é estudado em psicologia, que vai desde os processos autônomos (porção instintiva do inconsciente), passando pelos processos conscientes (porção controlável e de fácil constatação), até os processos abstratos e arquetípicos (porção transcendental do inconsciente), sendo que a soma da primeira e a última totalizam aproximadamente 95% da mente, restando apenas aproximadamente 5% do que chamamos de consciente.

Com os dados acima, podemos concluir que aplicar terapeuticamente a Bioenergia, significa analisar o conjunto das energias eletromagnética e mental (incluindo as emoções e pensamentos), que à sua manifestação, dá-se o nome de Campo Mento-Eletromagnético, ou simplesmente Aura, sendo esta última denominação a que adotaremos em nosso trabalho para fins de simplificação.

Uma característica importante da Aura é a possibilidade de trocar energias com outra Aura, desde que haja alguma forma de contato entre elas. Neste contato, são trocadas desde energias vitais até sentimentos e pensamentos. O mundo a nossa volta também é energético e por conta dessa interação podemos "ganhar" ou "perder "energia", podemos estar saudáveis ou energeticamente carregados ou bloqueados. 

Quando ocorre um desequilíbrio em nosso campo energético estamos sujeitos a entrada de energias nocivas e até um prejuízo no corpo físico. As técnicas de análise e correção de desequilíbrios são complementadas, também,  pela cromoterapia. 

A Cromoterapia é a ciência que utiliza a vibração das cores do espectro solar para restaurar o equilíbrio físico-energético em áreas do corpo que apresentam alguma disfunção. As propriedades terapêuticas de cada cor vão agir nos campos energéticos que chamamos de Chakras, corrigindo e reativando o campo vibratório celular.

A Cromoterapia é uma terapia holística por tratar o ser como um todo. Cada cor tem uma vibração específica, atuando desde o nível físico até níveis mais sutis. A aplicação de cada cor tem como finalidade suprir carências de determinadas vibrações energéticas no corpo e neutralizar o excesso de outras.

A Cromoterapia é uma técnica usada através do uso das cores, que busca a harmonização do mental, emocional e o físico.

A Aura da saúde pode alterar-se muitos anos antes dos sinais da doença tornarem-se visíveis ou sintomáticos, é na aura que o processo tem início, e, é onde deve ser primeiramente curada. 

A partir de um diagnóstico clínico ou emocional, a Cromoterapia funciona como uma técnica de apoio, onde torna o organismo mais receptivo a outras manobras medicamentosas necessárias a cada caso.
A Terapia de equilíbrio da Bioenergia associada à Cromoterapia, então, tem grande valia quando unidas, pois proporcionam aos que procuram, um restabelecimento do campo energético e do corpo físico, através da correção do desequilíbrio com uso de técnicas energéticas de cura e cores específicas para o padrão de frequência a ser corrigida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário