segunda-feira, 13 de maio de 2013

TERAPIA COM FLORAIS



Enquanto as nossas almas e personalidades estiverem em harmonia, tudo será felicidade, paz e saúde.” Edward Bach

Florais de Bach
Edward Bach era médico patologista e em certo momento de sua vida conheceu a Doutrina de Hahnemann, o “Pai” da Homeopatia e seu livro básico: o `Organon da Arte de Curar´, escrito mais de cem anos antes do seu tempo. Descobriu a genialidade de Hahnemann, que curava mais guiado pelos sintomas mentais que pelos físicos. Tornou-se homeopata e possuía um talento especial: uma grande sensibilidade para a natureza. Bach começou então a tentar substituir os nosódios homeopáticos por medicamentos preparados com plantas, e foi a esta altura que utilizou pelo sistema homeopático de diluição e potencialização, duas flores que trouxe de Gales, em 1928. Estas plantas eram Impatiens e Mimulus. Pouco depois também utilizou Clematis. Os resultados foram encorajadores. Também nesta época começou a separar os indivíduos por grupos de semelhança de comportamento, como se sofressem do mesmo problema. Ele mesmo conta que isso aconteceu depois que foi a uma festa e ficou num canto observando as pessoas, quando aí teve um insight. Bach imaginou que deveria existir um medicamento que aliviasse este sofrimento comum a cada grupo de indivíduos. Interessado em aliviar o sofrimento humano, descobriu então que a diluição de essências florais era um sistema terapêutico capaz de equilibrar estados emocionais negativos, causa de doenças físicas e mentais.
Segundo seus estudos, as vibrações das flores têm correspondência às diversas características da personalidade humana, e buscam o equilíbrio interior, desbloqueando as emoções reprimidas desde a 1ª infância, e evitando, portanto, o aparecimento de uma doença.
A doença seria o resultado do conflito da alma (Eu Superior - a parte mais perfeita do Ser) e da personalidade (Eu Inferior - o que nós somos, no nosso dia a dia). Ele dizia: "O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar".
A filosofia desta terapia se resume na simplicidade: “Este sistema de tratamento é o mais perfeito que foi dado à Humanidade, dentro de nossa memória viva. Ele tem o poder de curar a doença e em sua simplicidade, pode ser usado nos lares... É a sua simplicidade, combinada com todos os seus efeitos de cura, que o torna tão maravilhoso.”
As Ervas curam nossos medos, nossas ansiedades, nossas preocupações, nossas falhas e nossos erros, são estes que nós devemos detectar e não a doença, não importando qual seja, ela acabará.
Segundo Bach, a ação dessas essências não se dá por meio de um processo químico ou farmacológico, mas vibracional. Essa qualidade promoveria uma ressonância celular estimulante da saúde. As 38 essências florais descobertas por Bach tratam as pessoas e não as doenças, e cada floral corresponderá às características individuais, bem como a forma como cada um reage às situações da vida. Muito utilizada para tratar os desequilíbrios mentais e emocionais, os florais tem muito a acrescentar na harmonização das energias.

Florais de Saint Germain
“O que apresento no trabalho que venho desenvolvendo junto à sintonização das flores é a revelação da ciência dos Raios Divinos”. Neide Margonari
Os Florais de Saint Germain trabalham os Corpos Físico,  Etéreo,  Mental e Emocional,  buscando com a ajuda das essências, o alinhamento dos quatro corpos para o fortalecimento do Eu Superior, a consciência crítica e assim,  a evolução da Alma.
Desenvolvidos em meados de 1990, pela artista plástica e manipuladora de essências florais, Neide Margonari, os florais de Saint Germain constituem-se em 81 essências florais, obtidas de flores brasileiras. Alguns exemplos são as flores de ipê-roxo, embaúba, anis, algodão, goiabeira, lírio e rosa-rosa.
Atuam diretamente no campo energético do indivíduo, estimulando a cura e as transmutações nos níveis físico-energéticos.
Dentro do campo físico, os florais ajudam a combater diversos males. Já no espiritual, atuam sobre os medos e sentimentos, afastando males como o estresse, traumas e a depressão. Estimulam, ainda, fatores positivos como os bons sentimentos e a pureza interior, equilibrando as energias e, assim, trazendo harmonia, bem-estar e, acima de tudo, felicidade.
Segundo Neide Margonari, Os Florais de Saint Germain são florais da Nova Era - Era da Liberdade, da Luz, da Iluminação e da Revelação.

“Vivemos a aurora de um novo tempo em que surgem mais e mais novas formas de cura da alma e, consequentemente, do corpo físico. Diria melhor: um tempo de novos métodos expansores de consciência que estão em concordância com a necessidade do aprimoramento harmônico e evolutivo de nossa humanidade, para torná-la mais saudável, feliz, fraterna e espiritual. O que apresento no trabalho que venho desenvolvendo junto à sintonização das flores é a revelação da ciência dos Raios Divinos. Esta nova ciência surge com a descoberta da atuação dos Raios nas essências florais extraídas de certas flores divinamente energizadas. Muitos usuários que foram agraciados pelos dons integradores e harmonizadores das essências florais me revelaram sentir como que tocados por um milagre em contato com suas sutis energias. E afirmo que foram tocados, sim, pelo milagre do amoroso trabalho dirigido pelos Seres de Luz, a Grande Fraternidade Branca, que, unidos ao Propósito Divino Maior, executam este grandioso trabalho junto às flores. No Plano Etérico, através do Quarto Raio Branco, os Devas, juntamente com seus auxiliares - os Elementais das flores, as Fadas e os Elfos - criam o Modelo Perfeito das plantas e de suas flores que, pela atração magnética através das belas formas, cores e perfumes, estabelecem as condições ideais de ancoramento das energias contidas nos Raios Divinos.”

“... Os Doze Raios Divinos, que nos chegam pelas flores, vêm nos libertar das velhas posturas, das velhas amarras, vêm nos redimir pela compreensão, e nos fazem lembrar de nossa filiação , que é Divina. Hoje as essências florais são uma das causas-sustentáculo das transformações individuais e planetárias. Através das essências florais estamos sedimentando o início da irreversível sutil reservada a nossa humanidade. Uma mudança silenciosa, porque é feita no silêncio da Alma. Uma mudança amorosa e pacífica, porque é promovida pelas energias Sagradas contidas em certas flores. Energias que por onde passam, por onde passam, transmutam, transformam e iluminam, elevando o nível da consciência. É o nascimento do Cristo Interno de cada um de nós. Esta é a nova vinda do Cristo. Hoje nossa humanidade está vivendo um momento único, amparada pelo Eu Superior e pelas essências florais divinamente energizadas. É o momento em que se inicia a implantação dos primeiros alicerces para o nascimento do futuro glorioso de nossa humanidade e do nosso planeta. Futuro glorioso este, já vislumbrado e proclamado pelo médico inglês, Dr Edward Bach (1886-1936), o precursor desta grande mudança Consciência-Luz.” Neide Margonari “Herdarão a Terra os puros e os mansos” – Jesus Cristo


Texto extraído do livro Os Doze Raios Divinos – Neide Margonari 


O tratamento mais comum com os florais são as fórmulas em gotas, que devem ser acompanhados pelo terapeuta. Por se tratar de um tratamento natural, não possui contra-indicações. No entanto, seu consumo sem orientação pode resultar em instabilidades ou mesmo atrapalhar a eficácia da terapia. Também é muito usado em sprays de limpeza para ambientes, pomadas e óleos de massagem.
Os Florais podem ser usados por animais também.
Da mesma forma que qualquer medicamento, a auto-medicação dos florais não é indicada. O aconselhamento de um terapeuta floral deve ser sempre indicado. Tenha a consciência de que os florais não são remédios, portanto NÃO substituem o papel do médico. Consulte sempre o seu médico ou terapeuta de confiança! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário